Cinderela no país das Maravilhas

A fine WordPress.com site

Identidades

on December 11, 2015

Renascer para um novo Ser social no espaço publico
Renascer para me ver ao espelho na Alma de Alguém e esbarrar com todas as dificuldades e frustrações que pensei não vir a sentir por ser detentora da Compreensão. Que afinal não chega. Talvez nem ajude.

A exigência do Ser social esbateu as arestas únicas e identificativas de um carácter, de uma marca individual.
O ser já desestruturado assumiu uma forma sobrevivencial.

Diminuem expectativas, objectivos. As frustrações já não caem tão fundo na alma.
A dor é morna – não gela, não queima
E o amor não tem por onde se agarrar. Anda à volta, perdido. Canalizando-se para cabos internéticos. Ficando-se por enormes simulacros de Realidade – o que não o é?
Jorge Luís Borges e a máquina reprodutora da realidade.
Matrix. Jogos de computador. Site Second Life à semelhança do SIMs mas com outros seres com carne por detrás, chats.
Amizades virtuais, amores virtuais, birras virtuais.

A mudança e alteração de personalidade é a única coisa que se mantém real.
O confronto com os eus passados assusta em todas as dimensões.
Como é possível?
Porque fui assim? Para que fui assim?

Rejeição desses eus perdidos no presente de construção de outro que não sei quem ser…
Porque não aceitar? Um espelho mas velho, enferrujado…mas o único que ainda tenho. Procuro o outro há anos e ele parece múltiplos..como aqueles que nos deformam e reformam, mais assim, mais diferente, mais perto, mais longe..

Dantes regozijava-me com os meus eus observando e analisando. Criando raízes, adubando os meus princípios, crenças, moral, características que preservava religiosamente.

Entretanto essa personalidade mergulhou numa nova identidade que tinha a segurança de uma precária descrição e categorização exterior – a de uma doença que abalava tudo o que julgava serem os seus comportamentos fieis a uma personalidade que julgava sua.
O meu mundo virou-se do avesso.

Aos poucos aquele antigo egocentrismo misantropo exacerbado estilhaçou-se. À parte os comportamentos fora da identidade em construção dessa segunda, transitória identidade – bipolar – a interioridade passou para segundo plano – ou nesse sentido queria caminhar.
Os outros e seus mundos passaram a a ser a sua tentativa de conquista. Descobrir de que sentidos são feitos. Que amarguras trazem na alma. Identificá-los através de meros minutos ou esperar e ficar para melhor os conhecer.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: