Cinderela no país das Maravilhas

A fine WordPress.com site

Clinica de S. José II

aliens2

As psicoses dos colegas bipolares são semelhantes entre elas. Foram as minhas também.

Mania da perseguição, serviços secretos, estar em missão. Extraterrestres.

“Tudo isso existe” – diz o rapaz alto com feições nada portuguesas. Aconselho-o a não partilhar todos aqueles pensamentos. Diz-me ainda que lhe tinham perguntado se tinha “super-poderes”. Como assim? O médico? “Sim”, responde.

Até ao meio das ideias dele a “coisa” faz sentido. Depois disso a “realidade” do mundo não condiz com tanto atrevimento mental-imaginativo. O mundo não é para criativos.

aliens 1

Advertisements
Leave a comment »

Devils

demon2

The inner devils dancing around my head.

They jump and laugh. They scream into my mind.

They want to break me down into pieces.

They say I am an idiot.

The demons are here – in my mind.

I know. I accept the fact.

But I jump into their hapiness and yell about their ridiculouness, their faible petiness, their sad existence without a body or even a simple soul.

I do, though, pay attention to one of the demons! He gives me companionship and has a sexy voice.

Leave a comment »

Confused

How to shut up when I am too tired to even do it and people I am talking to seem as in a effort as I am also?

This unconfortable feeling for a while.

Sleep now baby, don’t you stress.

Sing yourself a lullaby and try not to make uselesses efforts.

Leave a comment »

Clinica de S. José I

E depois de muitos meses agarro na coragem da euforia para dar a volta ao caderno escrito aquando do internamento.

Interessante ao não talvez seja indiferente. São as emoções para cima e para baixo, os revezes do pensamento que interessam para este Blog.

caderno

26 de Fevereiro

” Exausta. Internada para me tratar/organizar para acabar desorientada e insone. Demora. Sim. Mas depois saio e? “Tem de haver motivação” – alguém disse.

Passados estes 8 dias sinto-me irritada, impaciente. Apesar de haver interesse e curiosidade no que faço – nas actividades estipuladas. Os outros pacientes – tão diferentes e tão iguais. O interesse neles é mais rapidamente selectivo que das outras vezes. Talvez prova de que não estou mesmo a fazer viragem para cima. Talvez a certeza de que o tempo não trouxe só desvantagens. Não o perder. Ser mais rápido nas decisões.

O cansaço e talvez a falta de privacidade e personalidade fazem-me viver uns laivos de paranóia aqui e ali.

Há alguém aqui que parece uma personagem de tão estereotipada que é. A diva. Só pode ser bipolar. Tem sempre “histórias fantásticas”, conhece sempre “gente in”. Intimida-me. mantenho-me à distancia.

Leave a comment »

Clinica de S. José

E vou andando ao sabor dessa déspota chamada depressão. Este ano o balanço não é muito positivo.

4 meses internada para ter sido muito mal medicada: tive sonambulismo, perdi a noção de um discurso lógico, não dizia coisa com coisa, deixei de conseguir escrever porque as palavras estavam todas fora do sítio. Tropeçava e deixava cair tudo da mão. Aparentemente nenhum medicamento estava fora dos valores terapêuticos mas aconteceu-me isto. Mais tarde foi o cabelo. E deixo aqui o alerta: nunca tomem grandes doses de litio com valproatro: dá asneira. Caiu-me metade do cabelo durante 2 meses. Por isso – clinica de S José não aconselho. Posso ter tido azar, pode ter sido só comigo mas aconteceu.

Leave a comment »